sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Very Sad

Lindondonas e Lindondões,

"...sou mais feliz que triste; mas às vezes me encontro distante, tentando achar explicação para vida. E isso meus amigos eu sei que não há.!"



Estou extremamente triste. A "vida real" me remete a isto.
Triste pelos Haitianos e pela constatação de que somos tão pequenos, indefesos e ainda por cima egoistas a ponto de não estendermos a mão (existem excessões).
Triste pela minha condição humana de mulher frágil demais, ou forte demais, que não chega a um concenso sobre isso.
Triste por ouvir palavras que me levam a onde estou agora: abaixo dos meus pés, com um peso nas costas que até quando não sei se darei conta de carregar.

...

Mas apesar disto, sigo aqui, com palavras de pessoas que nunca me viram na vida, mas de uma doçura tão constante que chega a umedecer meus olhos e dar um nózinho em minha garganta.
E para vocês uma citação:

“Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos. Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.

Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências ....

A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem.

Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida.

Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem que estão incluídos na sagrada relação de meus amigos.

E às vezes, quando os procuro, noto que eles não tem noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu,construí e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.

Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos,
cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer ...

Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos.

A gente não faz amigos, reconhece-os".

Faço minhas as palavras de Vinícius de Moraes.

Obrigada.

Sumemo.

Bjotas Sonoras.

PS2 Desculpem o desabafo.
PS2* A foto é da minha gueixa. Minha força.

20 comentários:

Bell Pimentel disse...

Lindas as palavras de Vinícius! Adoooro tattoos. Tenho 05, só que são pequenas.

Bom final de semana!

Beijocas fashionistas, Bell!
[http://fashionistabaiana.blogspot.com/]

Nazaré Cosson disse...

Muito bonito o seu post!
Saiba que você não está sozinha, pois todos nós temos momentos tristes ou descrentes, é a vida!
Espero sinceramente, que amanhã seja um novo dia, com uma nova luz para você! Pense, reflita, desabafe, reze, chore, isso faz bem, precisamos disto. Mas além de tudo, não perca a alegria de viver que há dentro de você, isto é seu e ninguém pode tirar! Se apegue às coisas boas que a vida nos proporciona, na simplicidade do dia-a-dia que nos trás paz. E se achar que não há mais saída, não desista, Deus só coloca em nossa vida os desafios que podemos suportar. Ele nunca nos deixa sozinhos e nunca há mal que dure para sempre!
Não esqueça: "(...) o mundo pode até fazer você chorar, mas Deus te quer sorrindo!"

Um beijo!

Aninha Fazendo Arte disse...

Manu
Que linda a sua tatoo....ai menina morro de vontade de fazer uma pequenina porque grande assim acho lindo nos outros mas não tenho coragem de fazer. rs
Doeu aí nas costas???
Bjks...>Aninha

Flor de Juana disse...

Querida acho que essa sua postagem chamou mais a atenção pela tatoo do que pelas palavras de dores.. kkkkkkkkkkkk Brincadeirinha Amada..
Infelizmente vc não é unica a se sentir tão pequena diante de tanta desgraças... Esses dias mesmo, vi uma cidade onde passei carnavais maravilhosos, debaixo d'agua colega... vi a igreja matriz da cidade desmoronar.. e eu? não pude fazer absolutamente nada além de rezar e pedir que dias melhores viram. Não perca a esperança NUNCA..

Bjoks.... Sua tatoo despensa qquer comentario...

Letícia disse...

Outono...

No Outono, quando os frutos abandonam as árvores que lhes fizeram nascer, e jogam-se ao chão...

No Outono, quando as folhas verdes perdem o seu viço e param de alimentar, com seu metabolismo de néctar etéreo das radiações solares, a planta, e a abandonam...

No Outono, quando os pássaros migram para novas paragens, colocando o silêncio e a tristeza em torno das árvores que lhes acolheram durante as boas estações, somente para lhes ouvir o canto alegre e festivo, e sem mais nada pedir...

No Outono, quando a própria terra, que se beneficiou de sua sombra refrescante, torna-se seca e árida, negando alimentação...

No Outono, quando todos aqueles que a admiram e aproveitaram a sua beleza também a abandonam, a árvore mantém-se viva e serena. Não desanima e aguarda. Conhece a sua missão e não se desespera. Não odeia e nem se vinga. Sabe que à humilhação sobrevirá a exaltação, e, por isso, aguarda com soberba Coragem o Inverno que haverá de cobri-la com nuvens cinzentas e lamacentas de humilhação, numa tentativa final de destrui-la.

Mas, na sua seiva corre o Espírito do Eterno, e ela disso bem sabe, tem consciência. E, numa atitude passiva e resignada, entende a efemeridade dos tempos.

Então, passados estes, vê nascer em seu mais distante ramo um broto, como que lhe anunciando as recompensas por tamanha Coragem. É a Primavera que surge.

E, novamente, a terra volta a lhe dar alimento, as folhas retornam com seu verde de Esperança, os pássaros em seus galhos voltam a fazer morada, as flores e os frutos a lhe enfeitar e, finalmente, as pessoas a lhe admirar. É a glória, conquanto que passageira, mas por demais nobre para ser desprezada.

Nas estações de Outono, saiba imitar a árvore.

Bjux!!

Cristina Tronco disse...

querida! passamos por momentos tristes, momentos extremameente tristes, mas sempre tem algum momento bom pelo qual lutarmos e continuarmos lutando!
tomara que essa tristeza diminua logo!

ps: adorei a foto! beijos

Fazendo arte disse...

Manu, que lindo o texto do Vinícius. Não desanima não, as vezes precisamos dos momentos tristes para darmos ainda mais valor as coisas boas que a vida nos oferece... Sacode a poeira e vai em frente, afinal hoje é sexta e tem um findi maravilhoso chegando!!!! Bjos, Lu

by Tania Martyns disse...

Manu ,ontem a noite fiquei muito depre e foi em função desta questão de amizade .Sou muito intensa quando gosto de alguem e como sofro com isso .E tbém li um texto sobre amizades supericiais ,ai é que me abalei .
Mas amiga ,és uma pessoa especail ,alegre ,extrovertida ,sinta a tristeza hoje e amanhã acordarás com novo ânimo ,tenho certeza !vou copiar o texto tá ?beijos

Keka Luppe disse...

Manu, não fica assim não.... adorei sua tatoo. A Tininha deve ter um PAP de encadernação artesanal... Bjos!

Elaine Marrero disse...

Oi Manu
Fica triste não viu
Obrigada pelas palavras sobre meu niver viu
Adorei
Se precisar de mim me chama ta
Beijoooooooooooooooo

Nana disse...

Olá...amei seu blog!!!
espero sua visita no meu tb!!!
estou te seguindo!
bjinhos!

Dea アンドレア disse...

q linda tatuagem, é sua mesmo??
bjs

Mayumi disse...

Manu querida, na vida sempre temos os nossos altos e baixos, mas o importante é seguirmos sempre em frente com a consciência que estamos aqui nesse mundão de Deus para aprender, viver e se conseguirmos passar adiante um pouquinho do que aprendemos então, melhor ainda! Realmente, é como vc. disse somos muito pequenos e frágeis diante de muitas coisas, mas mesmo que façamos o que pareça ser pouco diante de tudo que acontece ao nosso redor, mesmo assim vamos fazer! Não sei o que te falaram para te deixar triste, mas muitas vezes as pessoas falam sem pensar, então releve, querida e fique bem!
Vc. com sua energia contagiante, não imagina o bem que faz com suas palavras sempre tão carinhosas!!! e isso em si já é um mérito imenso!!!
Mil beijocas e lindo final de semana!!!

Manu Demonti... disse...

Amore tem sorteio fofo lá no Blog!!
Passa lá...Beijocas!

Dri Noleto disse...

Manu, querida, obrigada pela visita ao meu blog!!Adorei!!!
Triste, pra baixo? Tb fico assim e até com muita frequência!!!Triste pelos Haitianos, Etíopes e outros tantos que sofrem por aí? Este é o nosso mundo, a nossa raça humana, que está engolindo a Terra, como saiu na capa da Veja ano passado!
Como disse a May, a vida é cheia de altos e baixos, mas procure ficar pelo menos no segundo degrau da escada e não deixe que nada, nem ninguém coloque vc abaixo dos seus pés!
Adoro Vinícius!!
Vamo, lá, "dona Gueixa", lava o rosto, sacode as mãos e lembre-se: Nada como um dia atrás do outro e uma noite no meio é claro!!!rsrsrs
Mil beijos!!

disse...

Oie, Manu. Olha, seja lá o que estiver te causando essa reflexão toda e essa tristeza, bola pra frente. PEnse no tanto de pessoas boas que estão fazendo algo pelos haitianos e por qm mais precise.. Enfim, não sou boa pra falar essas coisas. Mas não podemos deixar de acreditar que existem pessoas boas.. Bjos

Flaviane Campos disse...

Manu, ameii sua tattoo! Lindonaaaa msm. Ainda vou fazer uma também, quando eu tiver coragem, é claro. rsrsrsrs
Não poderia deixar vc de fora da minha lista de selinhos neste ano, tem um especial para vc no meu blog.
Bjux.
=D

Fabíola disse...

Manu muito lindo seu post!
Emocionante!
Sua tatu arrasou !!!!!!!!!!!
Que dor kkkkkkkkkkkk
BJS

Carine Calé disse...

Oi Manu!!!

Dias melhores virão!!! :)

Sua tatu é linda e seu desabafo é o que muita de nós passamos muitas vezes, força Amiga!!!!

Beijinhosss
Carine

SCRAPLICA disse...

Manu, adorei a tatuagem e muito lindo esse texto de Vinicius de Morais, que adoro!
há coisas na vida sem explicação mesmo!
beijos!